Project Details

Monitoramento Arqueológico da Rodovia PR407

ecossis-clientes5-via-carol-ecovias-2200-900

Ano de inicio: 2015

Status: Finalizado

Tipo de empreendimento: Rodovia

Localização: Paranaguá  Estado: PR

Elaboração de estudos e acompanhamento arqueológico da 1ª Etapa da duplicação da rodovia PR-407, entre o km 0 e 3,8, no perímetro urbano de Paranaguá – PR.

A Ecossis Soluções Ambientais realizou o monitoramento arqueológico e Educação Patrimonial ao longo do traçado da Duplicação da Rodovia PR-407 (km 0,0 ao km 3,8), para a Concessionária Ecovias Caminho do Mar SA – ECOVIAS, detentora dos direitos de concessão e responsável pela instalação da obra.

Os estudos sobre o patrimônio arqueológico e histórico necessários ao licenciamento desta duplicação foram realizados ela Ecossis, sob a coordenação da Arqueóloga Carla Pequini, com apoio e guarda de material do Museu Paranaense.

O potencial arqueológico previsto para as áreas de influência da Duplicação da Rodovia PR-407 é muito elevado, com presença de sambaquis, sítios líticos e cerâmicos, cenário da ocupação humana desde o período pré-colonial. Somado a isso, caracteriza-se como um importante centro receptor e distribuidor de caminhos até os dias atuais.

Objetivo geral deste programa é mitigar os impactos que o patrimônio arqueológico sofrerá com a implementação do empreendimento. Por meio do estudo in loco, garantir a proteção do patrimônio histórico e arqueológico na área ocupada pelo empreendimento, em consonância com a legislação existente e com as diretrizes normativas e operacionais.

O traçado da rodovia transcorre trecho ocupados por algumas estruturas residenciais e comércio, nos primeiros 3,8 quilômetros, sendo, na sua maior parte áreas de mata secundária e Áreas de Preservação permanente – APPs preservadas.

A partir dos dados disponíveis (levantamento dos sítios arqueológicos já registrados no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos e dados secundários dos relatórios científicos), foi possível a elaboração de um mapa indicativo dos sítios arqueológicos da região em relação ao empreendimento (anexo).

Seguindo a Portaria IPHAN 230, de 2002, o Programa de Educação Patrimonial nas áreas circunvizinhas ao empreendimento deve ser executado em todas as fases do licenciamento ambiental de empreendimentos potencialmente lesivos a bens arqueológicos, constituindo parte da Arqueologia Pública, e pode ser entendido como uma forma de diálogo entre os arqueólogos e a sociedade em relação ao patrimônio arqueológico e cultural. Divulgando à comunidade os resultados obtidos nas pesquisas realizadas, atentando para o desenvolvimento da sensibilidade e valorização do patrimônio cultural local.

Nesse sentido a Educação Patrimonial abrangeu atividades com as escolas do município de Paranaguá, bem como, com os funcionários da obra durante o período de monitoramento arqueológico, gestores e comunidade.

O Monitoramento passou pelas seguintes etapas:

Percorrer todo o trecho, realizando o registro fotográfico, seguindo as coordenadas GPS e verificando se a obra estava sendo executada nos trechos não liberados (o trecho liberado compreende do km 0,0 ao 3,8);

Realizar o registro fotográfico, fichas e coordenadas da área já executada;

Realizar o registro fotográfico, fichas e coordenadas dos locais onde estão realizando a duplicação;

Entrevistas com moradores da Região;

Atividades de Educação Patrimonial;

Elaborar o Diagnóstico da atual condição, previsões de término e cronograma de obras cedido pela equipe de campo da Ecovias.

Para saber mais sobre a Ecovia, acesse www.ecovia.com.br

Open chat