Saiba Mais

RESPONSABILIDADE-SOCIOAMBIENTAL

Projeto brasileiro de restauração florestal ganha prêmio

0

O Ray of Hope é uma rede global de pioneirismo ambiental que premia anualmente o melhor projeto do mundo nesta área. 

Este ano O Ray of Hope escolheu um projeto brasileiro, a iniciativa de Lumiar – RJ, um produto que acelerar e optimiza o reflorestamento em larga escala chamada Nucleario, como vencedores eles receberam uma mentoria de um ano, uma viagem aos EUA e um prêmio em dinheiro no valor de 100.00 dolares. 

Restaurar ecossistemas degradados é um dos principais desafios que temos que enfrentar se quisermos sobreviver neste planeta.  O Brasil é hoje o principal palco mundial de uma disputa entre o crescente desmatamento e iniciativas que buscam restaurar a floresta. 

O reflorestamento é um processo quase que artesanal, trabalhoso e demorado. Até que haja uma boa diversidade, as árvores são muito vulneráveis, especialmente quando ainda pequenas. 

Nos primeiros anos as frágeis mudas estão sujeitas à secas, competição com o mato que tem o crescimento muito mais rápido e a ação de diversos tipos de insetos, em especial as formigas cortadeiras. Por essa razão, os plantios florestais precisam de cuidados constantes para as mudas não morrerem. É exatamente esse problema que o projeto soluciona. 

Nucleário: projeto brasileiro de tecnologia a serviço do plantio de árvores 

Nucleário é uma estrutura inspirada nas bromélias, na serra pilheira (camada de folhas secas no chão das florestas) e nas sementes aladas ( sementes leves que usam o vento para se locomover). Como as bromélias o nucleário axila a água da chuva e do sereno aumentando a umidade do solo e criando oportunidades pra formação de um pequeno ecossistema que auxilia a muda. 

Como a serra pilheira o nucleário protege o solo impedindo que ele perca os nutrientes e controla o crescimento de gramíneas sombreando a superfície do solo. 

Como as sementes aladas o Nucleário é uma estrutura leve, capaz de ser transportada para áreas de difícil acesso e possui nervuras estruturais possibilitando com um material fino e resistente. 

Dessa forma o Nucleário diminui o tempo de manutenção necessária para o reflorestamento, torna o processo mais barato, eficaz e permite que seja feito em áreas de difícil acesso. 

O Brasil possui 17 milhões de hectares de áreas potências para restauração florestal somente no território Mata  atlântica, grande parte em terrenos montanhosos, matas ciliares ou terrenos abandonados. O Nucleário torna possível reflorestar nesses locais. Seu material, biodegradável, se decompõe na natureza a partir de 3 anos de uso, permitindo a muda passar o ponto crítico de sua sobrevivência. Além disso ele auxilia a identificação e monitoramento das árvores reflorestadas no campo. 

Fonte: pindorama 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat