Saiba Mais

RESPONSABILIDADE-SOCIOAMBIENTAL

Pesquisadores trabalham em novo sistema contra incêndios florestais

Diante do elevado número de ocorrências de queimadas e incêndios florestais na Amazônia, diversos pesquisadores voltaram seus estudos para a criação de um sistema de monitoramento de focos de queimadas. 

Conforme explicam os pesquisadores, a Floresta Amazônica apresenta uma variabilidade anual no número de focos de queimadas e incêndios florestais, associadas ao seu regime hidrológico. O maior número de queimadas ocorre entre os meses de agosto a outubro, período da estação seca em grande parte da região Norte. 

Visando ter um maior sucesso no desenvolvimento desse sistema de monitoramento, foi realizado um Acordo de Cooperação Técnica (ACT), firmado em 2016, entre o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) – em parceria com o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC)- e a Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) do Estado do Acre. O acordo visa ampliar as capacidades técnica e científica relacionadas ao monitoramento e alerta de focos de queimadas e incêndios florestais. 

Para essa cooperação técnica, os pesquisadores do Cemaden iniciaram, em julho de 2018, um projeto de pesquisa intitulado “Sistema de Monitoramento de focos de queimadas em propriedades rurais para prevenção de incêndios florestais no Estado do Acre”, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) (Pesquisa e Desenvolvimento em Desastres Naturais (Pesquisas e Desenvolvimentos Tecnológicos em Desastres Naturais – 444321/2018-7). 

incêndio florestal

Neste projeto, tendo como base tecnológica a plataforma computacional TerraMA2 – software desenvolvido e disponibilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) -, foi criado o sistema de monitoramento e alerta, que integra os dados satelitais de ocorrência de focos de calor para queimadas e incêndios florestais, com a delimitação das propriedades rurais privadas do Cadastro Ambiental Rural (CAR). 

A parceria entre as instituições prevê ainda o co-desenvolvimento de um modelo de boletim de alerta com informações necessárias para subsidiar o planejamento e a tomada de decisões que minimizem a probabilidade de ocorrência de incêndios florestais no Estado do Acre.  Vera Reis, Diretora Executiva da SEMA-Acre, comenta: “O Estado do Acre está comprometido com a Redução de Risco de Desastres e a parceria com o Cemaden tem auxiliado diretamente na tomada de decisões.” 

Fonte: mundogeo.com

Open chat