Project Details

prosenge

Inventário Florestal para licenciamento de empreendimento Hidrelétrico

prosenge

Ano de inicio: 2018

Status: Finalizado

Tipo de empreendimento: Infraestrutura e Saneamento

Localização: Esmeralda  Estado: RS

Ecossis Soluções Ambientais, empresa de consultoria ambiental, elaborou o Inventário Florestal para o licenciamento da Central Geradora Hidrelétrica da Prossenge denomina CGH Bruna, a ser instalada no Rio do Frade, município de Esmeralda-RS.

Todo processo de licenciamento ambiental exige que diversos estudos e projetos ambientais sejam executados no empreendimento, neste projeto foram realizados os serviços de Inventário Florestal e Laudo de Cobertura Vegetal assim como o Resgate de Flora.

Os Inventários Florestais, assim como Laudos de Cobertura Vegetal, permitem diagnosticar a flora de um determinado local, qualitativamente e quantitativamente. O inventário florestal deve contemplar objetivamente o que está sendo observado no momento do estudo e não ser baseado em hipóteses.

Para a plena execução deste projeto, o plano de trabalho foi elaborado contemplando as seguintes etapas:

  • Mapa da cobertura vegetal, identificando as principais fitofisionomias impactadas pelo empreendimento;
  • Identificar e descrever os corredores ecológicos existentes. Avaliar o grau e conservação destes corredores ecológicos e as conexões existentes com outros fragmentos;
  • Levantamento fitossociológico arbóreo/arbustivo, contemplando a estrutura horizontal com objetivo de caracterizar a sua composição florística, estágio sucessional por formação florestal e ecossistema associado e condição de preservação.
  • Identificação dos estágios sucessionais das formações florestais do Bioma Mata Atlântica;
  • Levantamento fitossociológico da vegetação herbácea-subarbustiva, cactáceas, assim como de epífitas, reófitas, rupícolas e/ou rupestres;
  • Identificação e indicação das espécies da flora com interesse conservacionista que poderão ser objeto de resgate;

Todos os dados coletados foram inseridos em um mapa ou croqui, da área do empreendimento, indicando se o mesmo localiza-se no bioma Mata Atlântica, informando a localização das formações vegetais identificadas e estimativa da área de supressão (em hectares) ocupada por vegetação campestre e florestal, especificando os espécimes imunes ao corte, raros, endêmicos ou ameaçados de extinção e dos afloramentos rochosos, da cobertura de cada formação florestal/campestre identificada, assim como todos os recursos hídricos existentes nas áreas e suas respectivas APP, devidamente cotados.

Para concluir o estudo, apresentou-se um relatório, contendo todas as fórmulas e cálculos para caracterização da vegetação, bem como o método e o sistema de amostragem adotados, comprovados através da curva espécie/área e as unidades amostrais (UA) indicadas em planta específica, contendo também a interface com o empreendimento e a tipologia identificada.