Project Details

Reposição florestal na empresa AGCO

ECOSSIS-base-CASES-VERSAO-BASE-PROP-2200X900-agco

Ano de inicio: 2021

Status: ATIVO

Tipo de empreendimento: Indústria

Localização: Canoas  Estado: RS

A empresa AGCO do Brasil Soluções Agrícolas Ltda, localizada no bairro industrial do município de Canoas (RS) buscou os serviços ambientais da Ecossis, para o desenvolvimento do Projeto de Reposição Florestal Obrigatória (RFO). A proposta visou o cumprimento da medida de compensação vegetal (estabelecida na LPIA nº 135/2019, emitida pela FEPAM e Of. SEMA/FLORA-OFGSOL nº 04800 / 2021) referente ao manejo de vegetação nativa e exótica para ampliação da área operacional da empresa gaúcha.

O projeto começou a ser desenvolvido em fevereiro de 2022, seguindo as diretrizes de realizar o plantio de espécies arbóreas nativas; acompanhar e monitorar as mudas plantadas, e emitir relatórios técnicos e fotográficos periódicos.

O projeto previu o plantio de 90 mudas de espécies arbóreas nativas em um terreno com maricazal localizado a oeste da planta da fábrica, situada à Rua Eurico Gaspar Dutra, do bairro São Luís. O cultivo foi destinado ao enriquecimento de um remanescente de vegetação nativa localizado ao sul do terreno.

Na escolha das espécies para a reposição, foram considerados aquelas que ocorrem naturalmente na região fitogeográfica das Formações Pioneiras, conforme o Inventário Florestal do Estado do Rio Grande do Sul.

A equipe da Ecossis recomendou a maior variedade de espécies tendo em vista o enriquecimento vegetal da gleba. Também foi destacado no projeto que os plantios deveriam ser executados em condições ambientais propicias para o estabelecimento das mudas, estando previstos para os meses de junho até agosto de 2022.

A fim de garantir o sucesso do projeto, ainda foram programados acompanhamentos mensais nos primeiros seis meses, a partir do plantio, com vistorias regulares no segundo ano. Em acordo com a proposta de trabalho, serão quatro vistorias anuais, com emissão de relatórios técnicos de acompanhamento. Após um ano, está previsto o replantio das mudas que apresentarem problemas de desenvolvimento e as que não sobreviveram.

Noticias do Projeto

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *