Project Categories: Laudos de Fauna Aquática

Estudo de Impacto Ambiental para a CODEMIG

A Ecossis elaborou estudos ambientais para cumprimento/atendimento de Informações Complementares ao Estudo de Impacto Ambiental – EIA  de um Loteamento Industrial para a CODEMIG.

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais – CODEMIG, empresa pública da administração indireta do Governo do Estado de Minas Gerais realizou com a Ecossis os estudos ambientais que foram apresentados à Supram CM para obtenção da Licença Ambiental, na modalidade Licença de Operação Corretiva – LOC, do Distrito Industrial de Conselheiro Lafaiete/MG para um loteamento industrial.

Os serviços ambientais do EIA realizados foram:

  • Elaboração e protocolo no IPHAN (Superintendência de Minas Gerais) o Relatório de Avaliação de Impacto ao Patrimônio Imaterial (RAIPI);
  • Elaboração do PRAD (Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas) na área interna do empreendimento;
  • Inventário de fauna em fragmento(s) próximo(s) ao empreendimento;
  • Inventário da fauna aquática do Ribeirão Bananeiras;
  • Programa de Monitoramento de Fauna Aquática;
  • Diagnóstico da Comunidade Cigana, seguindo o termo de referência;
  • Programa de Priorização de mão de obra local em nível executivo;
  • Monitoramento da qualidade das águas.

Para saber mais sobre a Companhia, acesse http://www.codemig.com.br

Saiba Mais

Monitoramento de Ictiofauna para CERAN

ECOSSIS-C41-BASE-COMFUNDO_0000s_0011_LOGO-12---CERAN

Ano de inicio: 2018

Status: Ativo

Tipo de empreendimento: Hidrelétrica

Localização: Rio Grande do Sul  Estado: RS

A Ecossis realiza para a CERAN – Companhia Energética Rio das Antas, serviços técnicos para o Monitoramento de Ictiofauna.

O Complexo Energético Rio das Antas, composto pelos empreendimentos: CASTRO ALVES, MONTE CLARO E 14 DE JULHO, que fica situado no nordeste do Estado do Rio Grande do Sul, o qual a CERAN é responsável tanto pela construção quanto por sua plena operação, tem a potência de abastecer 8 municípios, sendo eles: Antônio Prado, Bento Gonçalves, Cotiporã, Flores da Cunha, Nova Pádua, Nova Roma do Sul, Pinto Bandeira e Veranópolis, além de Carlos Barbosa, Caxias do Sul e Farroupilha.

Dentre os serviços que compõe o projeto de Monitoramento de Fauna, a Ecossis irá monitorar as alterações na área dos reservatórios, acompanhar o recrutamento de novos indivíduos às populações naturais, propor ações de conservação compatíveis com os resultados do monitoramento e avaliar e monitorar a importância dos trechos de vazão remanescente dos reservatórios.

Este Plano de Monitoramento da Ictiofauna tem como objetivo, a partir dos resultados alcançados no período 2002-2018, dar continuidade ao monitoramento, fase operação, para que, com base neste estudo, sejam acompanhadas as modificações na estrutura da ictiocenose e nas populações de peixes decorrentes da implantação e operação das UHEs, abrangendo os processos de reorganização da biota aquática e a retroalimentação das atividades de mitigação e manejo, indicando tendências como depleções populacionais de algumas espécies exóticas, mortandades, predação excessiva, falhas no recrutamento, problemas no crescimento, etc.

As informações obtidas através deste projeto, como localização, dimensão e caracterização das áreas de desova são básicas para ações de manejo que visem o aumento da produção pesqueira e à preservação de espécies.

Leia mais no site da CERAN: www.ceran.com.br

Saiba Mais
Open chat