Project Categories: ICMBio

Plano de Manejo RPPN Morro Sapucaia – ICMBIO

ECOSSIS-C41-BASE-COMFUNDO_0000s_0039_LOGO-40-ICMBIO-e1520947139608

Ano de inicio: 2007

Status: Finalizado

Tipo de empreendimento: 

Unidade de Conservação

Localização: Sapucaia do Sul  Estado: RS

A Ecossis executou o Plano de Manejo da RPPN  – Reserva Particular do Patrimônio Natural Morro Sapucaia/RS.

Os estudos ambientais realizados na área da RPPN Fazenda Morro Sapucaia do Sul, no Estado do Rio Grande do Sul, seguiram o Roteiro Metodológico para a Elaboração de Plano de Manejo para Reserva Particular do Patrimônio Particular (RPPN) disponibilizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis – IBAMA e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio.

O objetivo do Plano de Manejo é estruturar o uso da RPPN, instrumento a amparar atividades de educação ambiental com vistas à sensibilização da população de Sapucaia do Sul e cidades do entorno, bem como para a conservação da riqueza de flora e fauna existente neste morro privilegiado, bem como promover pesquisas científicas e atividades ecoturísticas.

Esta RPPN é a primeira Unidade de Conservação nos morros areníticos da região metropolitana, com áreas naturais de Sapucaia do Sul. A área possui significância ambiental destacada em decorrência de vários fatores, como a presença de Mata Atlântica, diversas espécies da flora e fauna, campestres e arbóreas em risco de extinção.

O Morro Sapucaia, por denominação local é também conhecido como Morro do Chapéu por denominação atribuída pelos Porto-Alegrenses há cem anos atrás.

O Plano de manejo  contou com um diagnóstico minucioso onde foi levantado todos os fatores abióticos, como: clima, geomorfologia, geologia e hidrografia, fatores bióticos, como: vegetação e fauna, aspectos históricos e culturais (sítios históricos) dentre outros aspectos gerais, avaliação de impactos ambientais, caracterização da área de entorno, possibilidade de conectividade e declaração de significância.

Na fase de planejamento foram definidas cinco zonas para a RPPN Morro Sapucaia, sendo a zona de proteção, zona de visitação, zona de administração, zona de transição e zona de recuperação.

O zoneamento da Reserva Particular do Patrimônio Natural Morro Sapucaia baseou-se nos objetivos gerais da categoria de unidade de conservação, que consta na lei 9.985/2000, em seus objetivos específicos, e também conhecimentos gerados pela pesquisa científica.

O Plano de manejo completo esta disponível para download em nosso site e também é possível  acessá-lo através do site:http://www.icmbio.gov.br/

 

download

Saiba Mais

Projeto de Sinalização Ambiental para Parque Ubajara

ECOSSIS-C41-BASE-COMFUNDO_0000s_0039_LOGO-40-ICMBIO-e1520947139608

Ano de inicio: 2011

Status: Finalizado

Tipo de empreendimento: Órgão Público

Localização: Parque Ubajara  Estado: CE

Serviços Executados

Projeto de Sinalização Ambiental

O Parque Nacional de Ubajara está situado a noroeste do Estado do Ceará atualmente é administrado pelo O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, instituição vinculada ao Ministério do Meio Ambiente – MMA e recebeu projeto de Sinalização Ambiental elaborado pela equipe técnica da Ecossis. 

O Parque Ubajara possui uma área de 6288 h, sua localização está situada no Bioma Caatinga e os ecossistemas dominantes no Parque são a Caatinga, a Floresta Subperenifólia Tropical e a transição Floresta/Caatinga. 

O projeto realizado pela Ecossis consistiu em analisar a sinalização existente e propor projeto atualizado conforme o Plano de Manejo. A sinalização do Parque Nacional de Ubajara foi implementada no ano de 1992, um pouco antes da revisão do antigo Plano de Manejo ser finalizado. 

Para avaliar o estado de conservação da atual sinalização do Parque Nacional de Ubajara, previamente foi realizada pesquisa bibliográfica ao Plano de Manejo da unidade, as informações em relação ao zoneamento e as áreas de uso público, assim como, orientações quanto à sinalização necessária. 

O Projeto de sinalização ambiental em áreas ambientalmente protegidas possui o papel de orientar e informar, as placas e sinalizações cumprem um papel importante na interpretação e educação ambiental dos visitantes.  

As placas podem ser dispostas ao longo de trilhas, mirantes, para indicar distâncias, nomear locais de uso e restrições, de risco e interditados, podem ser utilizadas para informar sobre a mata nativa, flora e fauna. 

Para o projeto de sinalização do Parque Ubajara foi elaborado um plano de campo no qual estavam descritas todas as áreas funcionais, zonas de uso intensivo e extensivo, assim como a sinalização sugerida no plano de Manejo 

Toda a área do Parque foi percorrida por técnicos ambientais, a fim de observar a presença ou ausência da sinalização presente no Plano e providenciando as adequações necessárias. 

Confira o projeto na íntegra: 

PDF “Projeto de Sinalização Ambiental Pq. Ubajara 

Saiba Mais
Open chat